FutConcelhoTondela
Terça-feira, 3 de Março de 2009
Académico de Viseu 1-1 CD TONDELA
 Tondela empata em Viseu e sobe ao quarto lugar
 
Ficha de Jogo:
Académico de Viseu Futebol Clube 1
Augusto, Alex, Sérgio, Tiago, Casal, Álvaro, Luís Costa, Fernando Ferreira, Rui Santos, Everson e Zé Bastos.
Substituições: Zé Bastos por Rui Lage (74m) e Luís Costa por Calico (78m)
Suplentes não utilizados: Paulo Feitas, Caliço, Rui Lage, Lopes, Márcio, Cabido e Filipe Figueiredo.
Treinador: Luís Almeida
 
CLUBE DESPORTIVO de TONDELA 1
Mikael, Tarzan, Abadito, João Paulo, Ricardo, Xico, Seninho, Nuno Pedro, Piojo, Beré e Gomes.
Substituições: Piojo por Barca (59m), Abadito por Peixe (75m) e Gomes por Josivan (82m)
Suplentes não utilizados: Rui Vale, Ivo Maia, Schwartz e Fábio.
Treinador: António Jesus
 
Jogo no Estádio Municipal do Fontelo, em Viseu
Assistência: Cerca de 1000 espectadores
Árbitro: João Brás, do CA de Castelo Branco
Auxiliares: Pedro Ribeiro e Carlos Silva
Ao intervalo: 0-0
Marcadores: Everson (70m) e Nuno Pedro (85m)
Acção disciplinar: Cartão amarelo para Seninho (16 e 57m), João Paulo (22m), Alex (43 e 60m), Luís Costa (68m), Rui Santos (76m), Álvaro (82m), Sérgio (83m), Xico (89m) e Nuno Pedro (90m)
Cartão vermelho para Seninho (57m) e Alex (60m)
 
     Mas o derby teve outros protagonistas, aqueles que devem passar despercebidos num campo de futebol. Depois de uma primeira parte irrepreensível, João Brás e seus auxiliares regressaram para um segundo tempo onde mostraram como um árbitro não deve estar em campo, tornando-se em protagonismo imerecido. Estamos à vontade, porque há oito dias atrás escrevemos nestas mesmas páginas que o trio de arbitragem tinha sido a melhor equipa em campo, no jogo que os academistas disputaram em S. João de Ver.
     À margem destes factores, o jogo foi muito disputado, digno de um derby, que teve todos os ingredientes. Desnecessárias, apenas, algumas picardias, que se alastraram às bancadas.
     O Académico esteve melhor no primeiro tempo, período em que criou ocasiões para ir para o intervalo em vantagem. Everson, aos 32 minutos, falhou escandalosamente o golo, com a baliza escancarada. No segundo tempo, com o tal protagonista inesperado, o jogo teve mais emoção, houve golos, mas ficou aquém daquilo que as duas equipas tinham produzidos na etapa inicial.
 
Primeira parte bem disputada
 
     Para este encontro Luís Almeida lançou o regressado Casal como defesa esquerdo e deve ter gostado do que viu, pois o polivalente jogador teve uma excelente actuação, mesmo quando teve que mudar de posição, para o lado contrário. De resto manteve tudo na mesma. Álvaro a trinco, com Fernando Ferreira a coordenar, e bem, as acções ofensivas.
     Por sua vez o Tondela apareceu no Fontelo com algumas cautelas. Jesus apostou na solidez defensiva para neutralizar as acções do meio campo e ataque dos donos da casa. Para além de uma primeira linha de quatro defesas, o técnico tondelense apostou em Seninho e Xico como médios mais defensivos, deixando Nuno Pedro como organizador do jogo atacante da sua equipa. Por isso, a partida foi muito disputada no centro do terreno, onde a luta foi intensa.
     Os academistas entraram dispostos a marcar cedo, pelo que desde o início procuraram encontrar caminhos para a baliza adversária. Aos seis minutos Mikael teve que se aplicar para evitar que um cruzamento de Rui Santos inaugurasse o marcador.
     À passagem do primeiro quarto de hora o domínio dos viseenses tornou-se mais evidente, com os visitantes a optarem por responder pela certa. Aos 17 minutos, Beré, em resposta a um livre apontado por Gomes, fez a bola passar rente ao travessão da baliza de Augusto.
    Com o decorrer do jogo, os viseenses intensificaram a pressão e ganharam vários pontapés de canto. Aos 25 minutos o golo dos donos da casa esteve à vista, num livre apontado por Luís Costa, mas Mikael defendeu por instinto, desviando a bola pela linha final.
     Aos 32 minutos os viseenses poderiam ter chegado ao golo, mas Everson falhou escandalosamente, atirando ao lado, com a baliza escancarada.
     Nos instantes finais do primeiro tempo foi Augusto quem teve que se aplicar, num livre apontado por Nuno Pedro.
 
Segundo tempo mais emotivo
 
     A etapa complementar foi mais emotiva, embora a qualidade do futebol praticado ficasse aquém do que tínhamos visto nos primeiros 45 minutos.
     As duas equipas regressaram com a mesma atitude, o que não aconteceu com o trio de arbitragem, que esteve longe do nível patenteado no primeiro tempo, e, em nome da verdade, em prejuízo dos viseenses. Disso se ressentiu o jogo, mais viril, menos bem jogado e com muitos nervos à mistura. Os viseenses reentraram bem na partida, com os tondelenses a manterem a mesma coesão defensiva.
     A expulsão de Seninho aos 57 minutos mudou o cariz do jogo, a que se juntou três minutos depois a exclusão de Alex, reequilibrando as hostes. O jogo ficou aberto, agora numa toada de parada e resposta, mas num futebol menos elaborado.
     Aos 24 minutos os viseenses estiveram, outra vez, próximos do golo, com Rui Santos a cruzar da esquerda, mas Xico evitou que o remate de Casal fosse para a baliza, desviando pela linha final. Na sequência do canto, Fernando Ferreira cruzou com conta peso e medida para a cabeça de Everson inaugurar o marcador.
     A resposta dos visitantes não se fez esperar. António Jesus puxou das armas que tinha no banco e conseguiu os seus intentos. A cinco minutos do final, os visitantes beneficiaram de um livre na meia-lua, que Nuno Pedro, de forma superior, transformou no empate final.
 
Reacções:
 
Luís Almeida: “Merecíamos o triunfo”
 
    Foi um jogo entre duas boas equipas que lutaram pela vitória. Merecíamos o triunfo, pois criámos mais oportunidades de golo, que não transformámos.
    Depois tivemos a infeliz sorte de ter alguém que não teve uma boa postura ao longo dos 90 minutos, “encostando-se” ao adversário. Temos que continuar a trabalhar como o temos feito até aqui, para atingirmos os nossos objectivos.
 
António Jesus: “Foi um derby intenso”
 
    Foi um derby muito intenso, às vezes bem jogado, outras com o coração, com algum nervosismo à mistura, mas com um resultado justo. Agora espero que as duas equipas se mantenham nos seis primeiros lugares, para nos encontrarmos na segunda fase.
    O derby da região da 3ª Divisão Nacional deu um empate, num jogo intenso, com emoção e alguns nervos à mistura. O resultado final acaba por se aceitar, mas tendo em conta as oportunidades criadas, o Académico de Viseu bem se pode queixar da sorte, mas também da falta de algum sangue frio, nomeadamente de Alex, que numa disputa com um adversário “arriscou” e viu o segundo cartão amarelo, numa altura em que os visitantes estavam reduzidos a 10 unidades.
Fonte:José Luís Araújo
[in Vouzela FM]


publicado por fut11concelhotondela às 14:12
link do post | COMENTAR | favorito
|

3 comentários:
De Adepto CDT a 3 de Março de 2009 às 23:24
Pena que num blog tondelense, não se opine em defesa do nosso CDT, e se vá colocar SÓ notícias de um viseense. É certo que todos devem ter sua opinião, mas os tondelenses nao acham que o arbitro estivesse do nosso lado. Errou para os dois lados e no lance que deu o empate, é muito bem assinalado pelo árbitro. Claro que para os Viseense nao terá sido, especialmente para o jogador que fez a falta.de resto é de lamentar a atitude da clauqe academista, que foi, ao intervalo, meter-se com um grupo de jogadores do CDT, agredindo-os e roubando-os. LAMENTÁVEL ainda para mais por serem "miudos" de 14, 15, 16 e 17, que foram ali apoiar o nosso clube. Escrevo isto pq é assunto que nao deve ser escamoteado. ao que sei, o comporatamento da Polícia e de elementos da Direcção do Ac. Viseu foram eemplares em condenar e resolver tal acto inconcebível. Fica o registo. Ao que parece foram apanhados e identificados pelos dois "hooligan's".


De José Ferreira a 4 de Março de 2009 às 12:30
O comportamento da claque do Académico de Viseu foi vergonhoso e era já tempo da PSP e da direcção do Académico tomar medidas. Mas dizer que o CDT não foi beneficiado é ridículo, toada a gente viu que emprurraram o AVFC para trás. Tudo começou quando devia ter expulso o 4 do Tondela logo na primeira jogada da 1ª parte. Depois expulsou o vosso não sei porquê. A partir daí foram levados ao colo. Lamento o anti jogo tondelense principalmente do vosso GR que se atira para o chão a pedir assistência qd não tem nada.


De Espectador a 4 de Março de 2009 às 14:17
Grande jogo de futebol. Empate justissimo. Destaque para a grande massa associativa do Tondela que se apresentou em Viseu.
Unidos seremos cada vez maiores


Comentar post

Image Hosted by ImageShack.us ONLINE Free Counter
Free Counter
Pesquisa no Fut....
 
LINKS/ENDEREÇOS FUT
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


FUT CBox
POSTS RECENTES

Jogos de Preparação - Equ...

CA MOLELOS 4-3 Campia

Tondela acolhe Selecção.....

Torneio Quadrangular este...

Besteiros F. C. - Noventa...

Portugal Vs Brasil em Ton...

Jogos de Preparação - Equ...

CD TONDELA 2-0 CD Mafra

90º Aniversário

(Extra Fut) - PORTUGAL

Comunicado C.A. Molelos

Nacional I Divisão Femini...

II Divisão Nacional - Zon...

Mercado de Transferência ...

Entrevista ao Presidente ...

Dicionário Pt.
Alerta
Música
Fut11concelhotondela - PERFIL
ARQUIVOS DO FUT
Contacto Blog:
futconcelhotondela @hotmail.com
blogs SAPO
RSS